Compartilhe essa iniciativa:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Se liga! Se está na Internet, pode não ser verdade!

Confira 5 dicas para evitar cair em golpes virtuais no momento de investir

Em um mundo onde, infelizmente, as ‘fake news’ estão mais em alta do que nunca, as vezes fica difícil saber o que é verdade ou mentira, principalmente em um ambiente como a internet, onde cada um compartilha o que quer.

E isso é um prato cheio para os golpistas, principalmente no que diz respeito ao assunto investimentos. Portanto, na hora de investir, esqueça aquela brincadeira de que ‘Se está na internet é verdade’ e confira 05 dicas para evitar cair em golpes virtuais.

01. Se a esmola é muita,
o santo desconfia…

Retorno garantido? Investimento livre de riscos? Lucros exorbitantes em questão de dias? Ganhe dinheiro sem trabalhar? #SeLigaNaFraude que é golpe certo!

#SeLigaNaFraude

02. ‘Indique algum amigo ou parente’.

O investimento exige que você indique outras pessoas para trabalhar com você? Isso claramente caracteriza uma Pirâmide Financeira, o que é crime contra a economia popular, de acordo com a Lei 1.521/51 de 26 de dezembro de 1951. Portanto, #SeLigaNaFraude que isso é ilegal!

Para saber mais sobre o assunto, confira o Boletim CVM sobre Marketing Multinível e Pirâmides Financeiras e também o conteúdo do quadro Dindim por Dindim, no canal da ANBIMA sobre o tema.

#SeLigaNaFraude

03. Investimento mínimo
exigido

O ‘investimento’ exige a aquisição de algum bem ou material para você se tornar cliente? Um bom exemplo é quando a empresa exige que a pessoa compre um catálogo e/ou uma quantidade de produtos. #SeLigaNaFraude e Fique de olho para não cair em golpes.. Desconfie sempre no caso de o investimento possuir essas características e busque informações sobre a empresa ou corretora em fontes confiáveis.

#SeLigaNaFraude

04. Nunca informe dados pessoais e do seu cartão de crédito.

Solicitaram seus dados pessoais ou do cartão de crédito antes de qualquer coisa? Não precisa nem dizer nada né…

#SeLigaNaFraude

05. Verifique o histórico da corretora ou empresa.

Apesar das fraudes e fake news, a internet também possui sites e páginas confiáveis nas quais você pode buscar mais informações sobre a corretora financeira ou empresa, como por exemplo, o ReclameAqui. Também é possível verificar no site da CVM se a instituição possui autorização para comercializar produtos financeiros. Pesquisou e não se sentiu confortável em investir com as informações que encontrou? Não invista!

#SeLigaNaFraude