Compartilhe essa iniciativa:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

NFT: O QUE É E PARA QUE SERVE?

Entenda como um token não fungível funciona
e fique por dentro dessa novidade do mercado financeiro.

NFT:
O QUE É E PARA
QUE SERVE?

Entenda como um token não fungível funciona
e fique por dentro dessa novidade do mercado financeiro.

O QUE É NFT?

NFT significa non-fungible token, ou seja, token não fungível.

No universo financeiro, um token é a representação digital de um ativo, como dinheiro, propriedade ou até mesmo uma obra de arte. Se a pessoa tem o token de uma propriedade, significa dizer que ela tem direito a parte daquele imóvel.
Bens fungíveis são aqueles que podem ser substituídos por outros da mesma espécie, qualidade e quantidade. Uma nota de R$ 100,00 é fungível, pois é possível substituí-la por duas de R$ 50,00.

Um NFT, portanto, é a representação de um item exclusivo, que pode ser digital – como uma arte gráfica feita no computador – ou física, a exemplo de um quadro. Além de obras de artes, músicas, itens de jogos, momentos únicos no esporte e memes podem ser transformados em um.

DIFERENÇAS ENTRE NFTS E CRIPTOMOEDAS

As criptomoedas, como o BTC e o ETH, são fungíveis. Se você enviar um bitcoin para alguém, a pessoa poderá lhe devolver uma unidade da criptomoeda, e você continuará tendo o mesmo valor. As criptos também são divisíveis: ou seja, é possível enviar frações de BTC (chamados de satoshis) para alguém.

No caso de um NFT, no entanto, ele é único e indivisível. Não seria possível trocar o token não fungível de uma obra do pintor espanhol Pablo Picasso por outra igual, porque só existe uma. Além disso, não dá para transferir metade do quadro ou um terço dele para outra pessoa.

O que analisar para não cair em uma fraude?

Há inúmeros registros de roubos de artes digitais por meio dos tokens não fungíveis, o que representa
uma falha nesse mercado que tem como seu principal produto as obras visuais.

Já que qualquer imagem na internet pode virar uma NFT, é preciso ter muita atenção
e um cuidado redobrado quando o assunto for esse tipo de investimento.

Devemos nos atentar onde armazenamos nossos ativos digitais e em quais mercados os utilizamos. A proteção dos ativos a partir de sites de exchanges e contas de e-mail associadas com senhas fortes e autenticação de dois fatores minimizam os riscos. Mas lembre-se: a exchange não tem nenhum papel de custódia, portanto, não oferece proteção do ativo negociado. Invista sempre em uma solução de segurança robusta para proteção dos dispositivos usados para manusear fundos, principalmente no caso dos NFTs, que ainda são considerados novos no mercado.

Para evitar esses golpes, procure sempre se informar sobre a procedência de NFTs em que você está interessado
e também o histórico de flutuação de seus preços, para não se surpreender com possíveis ações como essas, além disso, é muito importante escolher boas exchanges.

5 DICAS PARA NÃO CAIR EM UMA FRAUDE